photo logopost_zps4920d857.png photo headerteste_zps0e0d15f7.png

Review

A DREAM OF POE
“The Mirror Of Deliverance”
[CD – ARX Productions]

Para quem está minimamente a par do percurso dos A Dream Of Poe, é difícil não pensar-se neste disco como um “grito de revolta” desencadeado por uma certa indiferença que o público local, o açoriano, lhe atribuiu desde a sua criação em 2005. A sua mente criativa, Miguel Santos, não se demoveu nas suas convicções, afastando-se apenas dos palcos para se concentrar numa “carreira de estúdio” que já logrou dois EP’s, um álbum ao vivo e uma demo.

Através da internet foi conseguindo levar mais longe a sua linguagem negra e arrastada, intrinsecamente inspirada na literatura do seminal Edgar Allan Poe, e agora atinge um patamar que muitos talvez não esperassem.

“The Mirror Of Deliverance” é assim o seu álbum de estreia, lançado pela ucraniana ARX Productions; uma mostra cabal de progresso numa carreira que, a dada altura, sofreu as reformas necessárias. João Melo grava aqui o seu segundo registo com os A Dream Of Poe e eleva a níveis de expressividade notáveis o trabalho vocal, quer em registo limpo, gutural ou mesmo em declamações raivosas como em “Liber XLIX”.

Mas é em termos de composição que Miguel Santos parece ter atingido o seu estado Zen. As linhas melódicas de temas como “Neophyte” e “Vultos” são de uma qualidade que pode ombrear perfeitamente com os nomes mais calejados do género. O uso da língua materna neste último caso, assumido pelo convidado António Neves (In Peccatum), é a perfeita sinergia entre a profundidade melancólica do doom e a do fado. Para já não falar nas retumbantes interpretações de Paulo Bettencourt (Morbid Death) e Nelson Félix (Sanctus Nosferatu, Spank Lord) nos solos de “Vultos”; este que é facilmente o melhor tema do álbum e, quiçá, de toda a carreira dos A Dream Of Poe.

“The Mirror Of Deliverance” atinge com distinção a meta a que se propõe nos meandros do doom metal arrastado, melódico e melancólico. E um dos indícios mais animadores, é que a evolução tem sido célere e evidente e este disco está a milhas da estreia “Delirium Tremens”. Com o tempo, A Dream Of Poe mostrará, certamente, argumentos cada vez mais sólidos para se estabelecer como uma referência no estilo. [8/10] N.C.

Estilo: Doom/Gothic Metal

Discografia:
- “Delirium Tremens” [Demo 2006]
- “For A Glance Of The Lost Lenore” [LP 2008]
- “Sorrow For The Lost Lenore” [EP 2009]
- “Lady Of Shalott” [EP 2010]
- “Mirror Of Deliverance” [LP 2011]

www.dreamofpoe.com
www.myspace.com/dreamofpoe